Noticias

08/07/2021 11:29

Análise: São Paulo joga bem em retorno de Crespo e mostra que lugar do time é longe do Z-4

Por Eduardo Rodrigues — São Paulo

O São Paulo, enfim, venceu no Campeonato Brasileiro. E não foi uma vitória qualquer. Foi em cima do Internacional, no Beira-Rio, por 2 a 0, com um clima de muita pressão após passar nove rodadas em jejum.

Além disso, o São Paulo jogou bem, dominando o Colorado em praticamente toda a partida. Na volta de Crespo após se recuperar da Covid-19, os jogadores mostraram que o lugar do Tricolor é bem longe da zona de rebaixamento – o time subiu para a 16ª posição, com oito pontos ganhos.

O treinador argentino mais uma vez fez mudanças na escalação em relação ao jogo passado. Para a última quarta, o argentino optou por deixar Reinaldo, Liziero e Benítez no banco de reservas e começar o duelo com Welington, Rodrigo Nestor e Igor Gomes nas respectivas posições.

E os três jogadores revelados pelas categorias de base deram mais leveza ao time do São Paulo e foram alguns dos destaques da noite. Nestor deu qualidade na saída de bola e nos passes em profundidade. Welington chegou bem ao ataque e ajudou na defesa. Já Igor Gomes talvez tenha feito seu melhor jogo na temporada ao marcar um golaço de voleio e ditar o ritmo do meio de campo.

Com esse tripé em alta, o ataque funcionou, principalmente com a presença de Emiliano Rigoni. O argentino abriu o placar com menos de dois minutos de partida em um belo gol após enfiada de bola de Eder. Os dois se entrosaram bem.

Rigoni marcou novamente aos 16 minutos do primeiro tempo, dessa vez com lançamento na medida de Daniel Alves. Este, porém, foi anulado por impedimento de pouquíssimos centímetros.

Por alguns minutos depois, o São Paulo sofreu mais do que o necessário. A defesa mostrou algumas falhas e por muito pouco não levou o empate. No ataque, Rigoni e Eder perdiam chances atrás de chances e, certamente, um filme recente passou na cabeça do torcedor são-paulino. Isso porque no fim de semana passado a equipe fez um bom primeiro tempo, não matou o jogo e levou a virada do Red Bull Bragantino.

Mas a noite de quarta-feira reservava algo diferente ao São Paulo. Nem mesmo o incômodo sentido por Rigoni na coxa direita (ele precisou ser substituído no intervalo) foi capaz de acabar com o ímpeto do Tricolor.

Para o segundo tempo, Crespo modificou todo o ataque ao tirar Rigoni e Eder e colocar Rojas e Vitor Bueno. Os jogadores têm características totalmente diferentes. O time, por sua vez, continuou organizado e não se expôs muito, prezando sempre pela marcação forte.

O Inter até esboçou uma tentativa de reação, mas parou na defesa que contou com o retorno de Arboleda após disputa da Copa América. Não era dia de vacilos, e os jogadores parecem ter entendido a situação de momento.

Rigoni, Igor Gomes e Daniel Alves comemoram gol do São Paulo — Foto: Pedro H. Tesch/AGIF

Rigoni, Igor Gomes e Daniel Alves comemoram gol do São Paulo — Foto: Pedro H. Tesch/AGIF

Aos oito minutos da etapa final, Igor Gomes foi coroado com sua bela partida e fez um golaço para dar tranquilidade e a certeza de que a primeira vitória viria.

Depois disso, o São Paulo soube controlar o jogo e administrou o confronto até o apito final. Vitor Bueno teve chances de ampliar, inclusive, mas não foi necessário. O 2 a 0 estava de bom tamanho para quem ainda não tinha ganhado no Brasileirão.

Os 90 minutos fora de casa mostraram que a zona de rebaixamento não é lugar para o Tricolor. Com os jogadores e comissão técnica que tem, o time poderia estar brigando tranquilamente por uma vaga na próxima Libertadores. No entanto, o início desastroso pode custar caro lá na frente.Agora, com mais paz no ambiente, o São Paulo pode engatar a segunda vitória no sábado, às 19h, diante do Bahia, no Morumbi, e chegar em alta para o primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores diante do Racing, na terça-feira, em casa. O jogo de quarta pode ser o início de um novo momento no clube.


Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo