Noticias

02/04/2021 13:32

Governo do Rio cogita estender medidas restritivas em todo o Estado

RIO - O governo do Estado do Rio de Janeiro ainda avalia a necessidade de uma eventual prorrogação do decreto com medidas restritivas para combate à disseminação da covid-19 a partir da próxima segunda-feira, 5.

Segundo a assessoria do governador em exercício do Rio, Cláudio Castro (PSC), a comissão encarregada de avaliar a gestão da saúde tem se reunido diariamente para analisar as condições sanitárias. Caso seja necessário, o governo pode renovar o decreto estadual que fechou praias e impôs restrições ao funcionamento de estabelecimentos empresariais.

O prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, anunciou nesta sexta-feira, 2, a prorrogação das medidas restritivas em vigor no município do Rio de Janeiro até o fim da próxima quinta-feira, 8. A partir da 0h da próxima sexta-feira, 9, algumas restrições podem ser relaxadas. Ou seja, o decreto publicado no Diário Oficial, em caráter excepcional e temporário, prorroga medidas restritivas na cidade, mas flexibiliza o funcionamento de algumas atividades. Segundo o texto, a nova determinação começa a vigorar na próxima sexta-feira e vai até 19 de abril.

EDUCAÇÃO

No entanto, de acordo com o decreto, está autorizado o funcionamento de creches, escolas, estabelecimentos de ensino e congêneres a partir da próxima segunda-feira, 5, para área administrativa. A rede municipal de ensino receberá alunos presencialmente a partir da próxima terça-feira, 6, priorizando crianças nos primeiros estágios de ensino, até 7 anos de idade.

Escolas privadas e públicas sob administração de outras esferas governamentais ficam liberadas para funcionamento a critério de seus gestores, seguindo protocolos para evitar a disseminação de covid-19.

FUNCIONAMENTO COM HORÁRIO RESTRITO

Bares, lanchonetes, restaurantes, quiosques da orla e congêneres poderão retomar atividades na próxima sexta-feira, respeitando a restrição de horário de funcionamento.

Será permitido o consumo apenas para clientes sentados às mesas, até as 21h, com tolerância de 1h para efetivo encerramento do atendimento. Após esse horário, serão permitidos apenas os serviços de delivery, retirada no local ou drive thru.

Clubes sociais e esportivos também poderão funcionar entre 11h e 21h.

Museus, galerias, bibliotecas, cinemas, teatros, casas de festa, salas de apresentação, salas de concerto, salões de jogos, circos, recreação infantil, parques de diversões, temáticos e aquáticos, pistas de patinação, atividades de entretenimento, visitações turísticas, exposições de arte, aquários e jardim zoológico poderão abrir das 12h até as 21h.

Já as atividades comerciais e de prestação de serviços localizadas no interior de shopping centers, centros comerciais e galerias de lojas também devem respeitar horário de funcionamento entre 8h e 17h.

Demais atividades comerciais, incluindo-se o comércio ambulante em logradouros, serão permitidas a partir da próxima sexta-feira, entre 10h e 18h.

PROIBIDOS

Além de boates, danceterias, salões de dança e casas de espetáculo, as atividades econômicas nas areias das praias, incluindo comércio de ambulantes, permanecem suspensas, assim como a permanência de indivíduos nas vias, áreas e praças públicas do município no horário das 23h às 5h do dia seguinte e também nas areias das praias, em parques e cachoeiras, em qualquer horário, incluindo-se a prática de esportes coletivos".

Também está suspensa a "prática de atividades físicas coletivas, circuitos e similares, inclusive orientadas por professores de educação física em praias, praças e logradouros públicos, bem como em áreas particulares", informa o artigo 3º do decreto.

PERMANECEM LIBERADAS

Já conforme o artigo 4º, a prática de atividades físicas individuais em praças, parques, praias e logradouros do município, bem como nos espaços abertos de uso comum em áreas particulares permanece liberada, desde que não gere aglomerações e atenda às medidas de proteção à vida estabelecidas.

SERVIÇOS ESSENCIAIS

O funcionamento de estabelecimentos com atividades consideradas essenciais, como supermercados, açougues, saúde, assistência social, área veterinária, materiais de construção, estabelecimentos bancários e lotéricos, entre outros, continua permitido na cidade.

Assim como o Estado, o município do Rio de Janeiro endureceu medidas restritivas desde a última sexta-feira, 26, quando foi decretado o recesso sanitário para conter a pandemia na cidade. O funcionamento de atividades não essenciais foi proibido, bares e restaurantes só podem abrir para entregas, sem consumo presencial. As praias foram fechadas ao lazer, permanecendo permitida apenas a prática de esportes individuais.

“Essas medidas restritivas começam a trazer resultado. Quem puder fica em casa, usa máscara”, aconselhou Paes.

Segundo a Prefeitura, já houve redução no registro de entrada de pacientes com sintomas de síndrome gripal atendidos em unidades de saúde no município, o que mostra a eficácia das ações sanitárias, embora os números de internações e mortes ainda não permitam um afrouxamento imediato.

“Infelizmente, o número não nos dá garantia suficiente pra gente diminuir as restrições”, disse Paes. “Meu desejo era avançar e abrir a cidade, não dá ainda. Vamos manter, segurar a onda mais um pouco”, completou.

Eduardo Paes pediu aos moradores do Rio que não se reúnam com parentes e amigos no feriado de Páscoa, para evitar o risco de piora da disseminação de covid-19.

“Infelizmente, não teremos domingo de Páscoa como podem e devem ser domingos de Páscoa”, lamentou Paes.

SPUTNIK

Paes ainda anunciou que está em negociações avançadas para a compra de oito milhões de doses da vacina russa Sputnik.

Segundo o prefeito, o contrato para a importação das vacinas já está em análise pelos órgãos de controle da Prefeitura, mas não revelou os valores envolvidos, sob alegação de um acordo de confidencialidade.

“Até que o contrato esteja assinado, não é permitido que a gente entre nesse detalhe”, disse Paes, que relatou ainda se tratar por ora de um memorando de intenções, após duas semanas de negociações.

Na última quarta-feira, 31, o prefeito Axel Grael, de Niterói, região metropolitana do Rio, assinou um contrato de importação de 800 mil doses da vacina russa Sputnik, passando a integrar a negociação conduzida pelo Consórcio do Nordeste.


Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo