Comunidade

25/11/2019 20:00

Consciência Negra é tema de reflexão na Tribuna Livre

Para fazer uma reflexão sobre o Dia da Consciência Negra, transcorrido dia 20 (quarta-feira), o vereador Juca do Guaraná Filho (Avante), invocando o artigo 125 do Regimento Interno, convidou para fazer uso da palavra o Presidente do Conselho Estadual de Promoção e de Igualdade Racial Manoel Silva.
Na oportunidade o Presidente da Câmara, vereador Misael Galvão (PSB), cedeu a presidência da Sessão ao colega, tido pelo palestrante como única “representatividade negra na Casa de Leis cuiabana”.
Manoel Silva iniciou sua apresentação lembrando os então vereadores Rinaldo Almeida e Aurélio Augusto, autores da lei que instituiu o Dia da Consciência Negra como feriado na Capital. Juca acrescentou que Cuiabá foi a segunda cidade a adotar tal medida, a primeira foi o Rio de Janeiro.
O vereador disse também que a comemoração deve ser dedicada à reflexão sobre a “ importância histórica e cultural do povo negro na sociedade brasileira”. Para ele, a data “estimula o combate ao preconceito racial que permeia nossa sociedade”, na sequência lembrou Zumbi de Palmares, líder negro que nasceu livre mas foi escravizado e, fugido, liderou o Quilombo dos Palmares, que hoje figura como o símbolo máximo da luta do negro pela busca do seu devido lugar em nossa sociedade.
Esse lugar que, destacou Manoel Silva, “é aonde a gente estiver”, tanto pela natureza humana, mas também em reconhecimento ao trabalho “que contribuiu para a cultura bem como para a construção do país”.
O palestrante ressaltou que “o Dia da Consciência Negra é dia para refletir sobre as conquistas de um povo que foi fundamental para o país”, mas que ainda precisa ocupar mais espaços na sociedade. Ele sonha com uma Câmara que tenha maior número de parlamentares negros, uma quantidade que represente com mais veracidade a parcela de 54% de população afro-descendente que a pesquisa do IBGE contabiliza, conforme observou Juca do Guaraná Filho.
Manoel citou como exemplos dessa representatividade além dos ex-vereadores Rinaldo e Aurélio, a ex-vice-prefeita Jaci Proença (na gestão Wilson Santos), a ex-suplente de Deputada Estadual que em 2010 assumiu cadeira na Assembleia Legislativa, professora Wilma Moreira e ainda a “grande guerreira” Gisela Simona, atual suplente na bancada federal do estado.
Para encerrar, Manoel agradeceu aos vereadores Juca do Guaraná Filho (Avante), Diego Guimarães (PP), Adílson da Levante (PSB) e Delegado Veloso (PV), parlamentares que mais apóiam as demandas da negritude cuiabana.
Etevaldo de Almeida | Câmara Municipal de Cuiabá

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo